31.5.11

Mundi


nossso amor foi tirar férias .

cansou de nós .

dos meus defeitos .

dos teus .

e, lindo,

saiu,

com óculos de sol,

comprando livros ,

olhando para as garotas,

e os garotos :

Amor, meu nome,

ele diz:

o sentimento solto,

liberto,

que roubou os nossos corações,

algo de baixo e ladino do roubo que sempre é injusto,

mas era o nosso filho,

o único filho que tivemos,

o nosso Amor,

único,

um filho único partindo,

conhecendo o mundo,

deixando-nos órfãos dele.


"Vocês não eram dignos

de tanta literatura",

ele disse.

Marte Volta



Os fogos de artifício.

Um cachorro, com os olhos lacrimejantes, observa o céu.

Não é como os outros, que se assustam,

correm,

e, apesar de seus ouvindo doerem horrores,

É daqueles que vêem em cores:


O colorido dos fogos de artifício.

O barulho martelando o peito.






18.5.11

Net


Finalmente surgiram cabos da Net na minha rua.


A vocês, que ainda se dispoem a ler esse blog – tantos que caberiam em um abraço coletivo –, digo que voltarei em breve, desta vez escrevendo em meu habitat natural.


Abraços.

O horizonte

O horizonte — visto da minha janela — não é um horizonte clássico realmente — e sim um céu bordeado por árvores insistentes em existir — ...