20.12.17

O Café da Tarde


Sempre desconheci de onde vinha tal ordem em um casa sem servos. Tudo se arranjava e o pão quasse nunca quente porém sempre fresco, o bolo surgido do nada, uma jarra com inúmero cubos de gelo. Servíamos duas, às vezes três vezes do café da tarde. Todos tomávamos café, simples com leite com ou sem açúcar. O tempo faz as fatias de queijo prato se soltarem facilmente.  Mas era, era verdade. Depois voltávamos para o quarto e, além do café, não tínhamos noção do que faríamos com as nossas vidas.

Nenhum comentário: